ÁREA 51



Área 51 é um dos nomes atribuídos à área militar restrita no deserto de Nevada, próxima ao Groom Lake, Estados Unidos. É uma área tão secreta que o governo norte-americano só admitiu sua existência oficial em 1994 e ainda com muitas restrições. É muito provável que seja uma das bases de testes aéreos mais sigilosos. 
É considerado, por exemplo, que o avião invisível ao radar, F-117, foi desenvolvido nesta base. Alguns grupos que discutem fenômenos extranormais atribuem um envolvimento da força militar americana com extraterrestres. Nenhum desses argumentos foi confirmado nem negado, devido ao forte esquema de sigilo militar. 


Existem inúmeros documentários, livros e filmes que tratam fenômenos extranormais. Porém, esses não são imparciais na questão dos rumores extraterrestres, sempre submetendo a área como um "Sítio extraterrestre". A "Área 51" foi vista em: Watertown (Cidade Aquática), Dreamland (Terra dos Sonhos), Paradise Ranch (Fazenda do Paraíso), The Farm (A fazenda), The Box (A Caixa), Groom Lake (Lago Groom), Independence Day (Dia da Independência), Indiana Jones and the Kingdom of the Crystal Skull (Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal), Ben 10: Ultimate Alien (Ben 10: Supremacia Alienígena) e Total Drama World Tour (Drama Total: Turnê Mundial).


A Área 51 é uma área de aproximadamente 1550 km² no Condado de Lincoln, Nevada. Faz parte da (12 138 km²) Nellis Air Force Range (NAFR). 
Imagens do Google Earth puderam mostrar mais sobre as pistas de pouso do complexo. A pista de pouso do local é a 14L/32R, construída na década de 1990, medindo 3651 x 61 m. A Área 51 faz divisa com o Nevada Test Site (NTS), local de testes nucleares. A Montanha Yucca, depósito nuclear, fica aproximadamente a 64 quilômetros a sudoeste do lago Groom.







A base teve sua existência admitida apenas em 1994, entretanto, não é única base secreta norte-americana, existem outras ainda não admitidas pelo governo, por questões de Estado, mas é uma das principais bases "secretas" de pesquisas de armas nucleares, bacteriológicas, químicas, hidrogênicas entre outros tipos de armas secretas.

A base militar de testes das forças armadas dos Estados Unidos, popularmente chamada de Área 51, é uma das bases mais avançadas do mundo, contendo um complexo subterrâneo e vários laboratórios de pesquisas. Com a finalidade de desenvolver ou testar tecnologia para as Forças Armadas dos Estados Unidos.

Possui um ótimo sistema informatizado, semelhante a de outras bases secretas estado, e um sistema "quase impenetrável" de bunker (túneis subterrâneos), com blindagem para suportar um cataquismo apocalíptico e, nos corredores (subterrâneos) um sistemas de paredes que não propagam sons de objetos transmissores de algum tipo de frequência (como bluetooth, infravermelho, radiofrequência) e restringem conexões até em aparelhos transmissores com frequência desconhecida (os espiões atuais usam aparelhos com frequência diferente das comunicações atuais, assim não são detectados por aparelhos de contra-espionagem), o acesso a base é amplamente restrito e para entrar lá são usados leitores de impressões digitais, leitores biométricos-ópticos, investigação da vida base de origem, quem o enviou, confirmação de quem ele é em diferentes órgãos do alto comando da CIA (Central Intelligence Agency e da USAF (United States Air Force).

O IS (Sistema Informatizado) é composto por computadores de última geração que são controlados por um gigantesco computador central que, apenas, cerca de 6 homens de alta patente sabem onde está localizado, com um sistema operacional desenvolvido propriamente para a Área 51 os computadores são assim constituídos, pois se intrusos invadirem o sistema não saberão como funciona o sistema operacional, hackers não conseguem penetrar nunca no sistema, pois ele funciona em dois modos, os computadores que são destinados as pesquisas disponíveis na internet operam com um ótimo sistema de antivírus e a maioria não está em rede, pois assim não correm o risco de serem infectados por ataque de hackers inimigos. Já o outro é utilizado para ficar atento ao que acontece no mundo como feiras, grandes eventos internacionais, cotação do dólar e etc.

Uma das principais entradas para o complexo subterrâneo fica em um hangar, lá são armazenados helicópteros e jipes, porém há uma porta com painel para digitar uma senha (fato bem comum) após a porta estende-se um corredor e finda em outro depósito. Lá existe uma grande porta antinuclear com uma grande inscrição GATE 03, essa também possui um painel de segurança (com cerca de 41 teclas em forma de teclado de computador) que envolve letras de A a Z, cinco cores (azul, amarelo, verde, vermelho e branco) e dez números (a tal senha não obtive).

Depois de digitar a senha o portão se abre e leva para um grande elevador de 18,30m² com capacidade de sustentar 530000 N, e sua descida é íngreme. Após descer, o elevador termina em um grande salão onde tem acesso a quase todas as partes do complexo.




Dreamland é muito sigilosa à questão de suas atividades, deixando à imaginação o que o governo submete à área, o fato é que seria somente mais uma base aérea. 
Satélites soviéticos obtiveram fotos do local em plena Guerra Fria, mas só chegaram a conclusões básicas. 





Eles descreveram uma instalação comum com pistas de pousos, hangares etc, mas nada que provasse a suposta base subterrânea. Mais tarde, novas fotos saíram de satélites comerciais, mas sem nada de excepcional. Lá testaram aviões como o U-2 (utilitário 2) , o A-12, o SR-71 Blackbird e o F-117 Nighthawk.

Há inúmeras conspirações, sobre a Área 51 (talvez seja, uma estratégia do governo dos Estados Unidos, para difamar as reais atividades, e nunca se obter as reais atividades, por isso, não se tem informações concisas sobre à base, entretanto, as teses, que prevalecem, são: a que a base é uma instituição militar secreta, que tem uma série de homens trabalhando (Geralmente Ph.Ds: engenheiros aeronáuticos, biólogos,intérpretes, psicólogos, cientistas em geral), para desenvolver as armas mais avançadas, a base, segundo a tese, tem cerca de 6 andares subterrâneos abaixo de uma camada de 3m de terra (tem várias ligações por túneis), tem cerca de 64m de profundidade abaixo da camada de terra, essa parte (subterrânea) é construída com materiais super resistentes, numa estrutura de uma espécie de caixa em formato de um "pentagôno"", que funciona como um bunker, fica a estrutura que suporta os impactos que a base ocasionalmente poderia sofrer, entre essa caixa super resistente "pentâgono", ficam as repartições: laboratórios, salas de realidade virtual, centros de treinamento avançado, centro de criação de armas, e uma fábrica própria. Para testes de aeronaves ultra-secretas, seria o ambiente perfeito, pois os ufólogos dizem ser OVNIs, tirando assim a verdadeira atividade, assim os pilotos da base poderiam testar suas "máquinas" secretas e, os ufólogos passariam a informação: "Ovnis nos céus aos arredores da Área 51" (quando na verdade era uma nova aeronave militar). É a tese mais lógica e concreta sobre a Área 51, já que lá foram criados o Caça F-117 Nighthawk (caça invisível a radar, que voou secretamente por cerca de dez anos), o Bombardeio Stealth B2 Spirit(aeronave com custo unitário mais caro da história militar), A-12 (aeronave substituta do U-2, que fazia voos secretos sobre a ex-U.R.S.S., fotografando o território e coletando informações a mais de 20 mil metros de altura, entretanto, fora abatido por caças soviéticos), SR-71 Blackbird,Lockheed Martin A/F-117 X Sea Hawk, Northrop Mc Donnell Douglas YF-23 Black Widow 2 , Boeing X-32 Joint Strike Fighter, Mc Donnell Douglas General Dynamics A-12 Avenger, Boeing Bird of Prey, Northrop Tacit Blue, e mais recentemente o Boeing YAL-1A.

Desde o estabelecimento da Área 51, algumas pessoas declararam ter visto estranhos objetos sobrevoando seu espaço aéreo e arredores, mas as autoridades sempre negaram os fatos. Contudo, um de seus próprios funcionários declarou que na base, além de projetos militares avançados que usam tecnologia alienígena ativamente, discos voadores genuinamente extraterrestres também seriam objetos de estudo de engenharia reversa. As naves, resgatadas intactas ou em acidentes, eram consertadas ou reconstruídas em Dreamland e depois submetidas à prova por pilotos de testes. Foi o próprio físico Robert Bob Lazar quem fez tal afirmação, sendo seguido por vários outros ex-funcionários das instalações de Groom Lake. "Quase todos os dias eu pegava o avião em McCarran e ia à ‘Fazenda’, onde trabalhava em tecnologia revolucionária", declarou Lazar, que trabalhou cinco meses na base, a partir de dezembro de 1988. O piloto de testes e herói de guerra John Lear, filho do então proprietário da fábrica de aviões a jato Learjet, foi um dos que colocaram os UFOs à prova.

Lazar recentemente estendeu suas declarações e informou que o governo norte-americano estava pesquisando nada menos que nove discos voadores na Área 51, e tentava adaptar sua tecnologia em projetos terrestres, com o uso da chamada engenharia reversa. Por suas declarações, ele e sua mulher receberam várias ameaças de morte. Assim, evitando correr riscos, em novembro de 1989 decidiu aparecer em público e confirmou suas alegações. Disse que há um lugar secreto no interior da Área 51, conhecido como S-4, próximo ao lago seco Papoose, onde as naves alienígenas eram guardadas. Explicou que seu trabalho se dava justamente naquelas instalações, junto a uma equipe de 22 engenheiros contratados para estudar os sistemas de propulsão dos discos voadores. Agora, as novas imagens da TerraServer confirmam as declarações de Lazar, mostrando detalhes de tais instalações.

Ainda segundo Lazar, o S-4 era um enorme complexo subterrâneo que ocupava toda a área de uma cordilheira de montanhas. No início, o físico pensou que estivesse trabalhando com uma tecnologia altamente sofisticada criada pelo homem. Mas quando entrou em um dos discos voadores lá alojados, convenceu-se de que se tratava de algo de outro mundo, porque tanto sua forma quanto suas dimensões confirmam sua origem não humana. 





"As naves que examinei não possuíam juntas aparentes, nenhuma solda, parafusos ou rebites", disse Lazar. "As bordas de todos os elementos da espaçonave eram arredondadas e suaves, como se tivessem sido feitas com cera quente submetida a um rápido processo de resfriamento". 

De acordo com seu relato, havia arcos e delicadas cadeiras de somente 30 cm de altura no interior dos veículos espaciais. Sua unidade de propulsão era o que mais lhe intrigava: tinha o tamanho de uma bola de beisebol e irradiava um campo antigravitacional através de uma coluna oca, situada verticalmente no centro da nave. Lazar teve sua curiosidade científica aguçada e passou a procurar informações sobre tudo o que acontecia em S-4. Foi quando teve acesso a um memorando que confirmou suas suspeitas. Nele havia uma quantidade impressionante de informações sobre os OVNIs, "inclusive fotografias de autópsias de pequenos seres cinzas com grandes cabeças calvas", declarou à Revista UFO. "O governo estava escondendo da população fatos da maior gravidade, e tudo aquilo estava sendo feito em Groom Lake, mais precisamente em S-4", desabafou.


O documentário baixo é uma megaprodução que mostra por dentro e em detalhes segredos nunca antes revelados sobre o resgate de UFOs acidentados e levados à base militar mais secreta do mundo, a Área 51. Este é o documentário mais completo, profundo, informativo e elogiado sobre o tema, derivado do famoso Dreamland. Você verá nele fatos inéditos e imagens estarrecedoras sobre o local onde os ufólogos e cientistas norte-americanos acusam seu governo de levar e esconder inclusive UFOs abatidos por aviões de caça e os seres capturados.                


                                 


É uma área tão secreta que o governo norte-americano só admitiu sua existência oficial, em 1994, e ainda com muitas restrições. veja fotos abaixo: